Filius Aulas

Espagíria*

O legado do Saber Antigo na utilização de produtos de origem naturais, com o intuito de restabelecer o equilíbrio físico mental e espiritual do ser humano, serve como base a todas as ciências actuais que procuram nos reinos minerais, vegetais e animais as virtudes terapêuticas.

A grandiosa homenagem para perpetuar este Conhecimento vem sendo fomentada e solidificada pela credibilidade dos estudos da ciência empírica juntamente com as recentes descobertas nos ramos das novas áreas cientificas.

Um ramo desse Conhecimento define que a constituição da matéria é trina e a sua mina mais pura para extrai-la e trabalha-la é a Natureza.

O “corpo” a parte salina, a “alma” o óleo essencial e o “espírito” o seu álcool.

A Espagíria consiste em separar, purificar e reunir esses três elementos essenciais criando um mais puro e elevado, seguindo o processo simples da Natureza através do reino vegetal.

A união destes três princípios, indissolúveis, pressupõem primeiro a elaboração paciente de cada um deles, separadamente.

A separação das partes heterogéneas, a purificação e conjunção das partes homogéneas tem como objectivo manifestar uma nova geração na matéria vegetal.

Um sincronismo do saber fitoterápico e holístico resume minimamente o processo de elaboração de uma Tintura ou Elixir com a capacidade de actuar simultaneamente no campo físico, mental e energético.

A antepassada directa da nossa química é a antiga espagíria e não a ciência hermética em si.” (1)

1. Fulcanelli, Les demeures philosophales, 1930, ed. J.J. Pauvert, p. 120.

As principais propriedades terapêuticas das plantas medicinais conhecidas e comprovadas por estudos coerentes, actuando no plano anatómico, produzem efeitos visíveis no;

Plano físico:

  • sistema Nervoso
  • sistema Imunológico
  • sistema Linfático
  • sistema Endócrino
  • sistema Cardiovascular
  • sistema Respiratório
  • sistema Digestivo
  • sistema Urinário
  • sistema Intestinal
  • sistema Muscular
  • sistema Esquelético
  • sistema Cutâneo

Plano Mental:

  • Apatia.
  • Ansiedade.
  • Dependências.
  • Humores.
  • Incertezas.
  • Medos.
  • Nervosismo.

Plano Energético:

  • Equilíbrio dos centros de energia corporais.
  • Limpeza e proteção do campo energético.
  • Facilita a meditação/oração interior.
  • Auxilia o processo de auto conhecimento

O.M.S.

A Organização Mundial de Saúde define “saúde” como “um estado completo de bem-estar físico, mental, emocional e social, não apenas a ausência de doença e enfermidade” (1).
Essa visão holística é compartilhada e explorada pelos produtos herbáceo Espagíricos.

    A Organização Mundial da Saúde define “preparações herbáceas são produzidas por material de origem vegetal por meios de extração, fracionamento, purificação, concentração ou qualquer outro processo físico ou biológico” (2).

Em Portugal o conhecimento Espagírico esta incluído nas Escolas Terapêuticas de Homeopatia (3) como uma Terapia que “consiste na criação de medicamentos de eficácia melhorada, havendo purificação das partes de valor terapêutico. Apenas se empregam substâncias de origem vegetal.”(4)

(1) Conferência Internacional de Saúde, Organização Mundial de Saúde – OMS, 1948.


(2) In World Health Organisation (2001). Legal Status of Traditional Medicine and Complementary/Alternative Medicine: A Worldwide Review. WHO Publishing..

(3) Echamp E.E.I.G., 2004, p.11-23.

(4) Medicamentos Homeopáticos em Portugal, U.L.H.T., 2011/12.

(*) Aconselha-se o acompanhamento por um Espagírista para a correta utilização dos preparados espagíricos. Evite a auto medicação! Nunca substituir ou interromper um tratamento médico sem acordo do mesmo.